Goiás apoia e desenvolve a campanha do setembro amarelo

Goiás apoia e desenvolve a campanha do setembro amarelo,

Coordenada pela Assistente Social, Renata Borelli, auxiliada por Bianca Carvalho, e em conjunto com o Marketing. Toda comunidade da base esmeraldina, está envolvida e integrada ao projeto: Setembro Amarelo, uma campanha brasileira de prevenção ao suicídio.

Quando falamos sobre depressão ou suicídio, não vemos estas coisas como uma doença, mas sim como uma fraqueza do indivíduo, não queremos trabalhar com nossos jovens algo tão complexo por medo de incentivá-los ao ato, mas como em qualquer doença a discussão de faz necessária, saber como reconhecer sinais que as coisas não vão bem e  saber como dar apoio, é de suma importância para que uma tragédia não venha acontecer.

A depressão tem se tornado o mal do século por diversos motivos entre os principais a internet onde pode se ter acesso muito rápido a conteúdos nocivos, como um padrão de bela pré estabelecido ou um padrão de vida, e quando não se tem estas coisas você é atacado, muitas vezes dentro da sua própria casa onde deveria ser um lugar seguro  não é, por motivos que vai além do seu controle uma desestruturação familiar e diversas outras coisas, como críticas e cobranças exageradas, já na escola o bullying se faz muito presente o desmotivando e trazendo mais transtornos para aquela vida.

A discussão sobre este tema é necessária e por esta razão o Goiás Esporte Clube auxilia e desenvolve a campanha Setembro Amarelo: saiba como se apoiar e apoiar o próximo. Onde todas as atividades serão voltadas para a conscientização e prevenção deste mal.

Na partida de segunda (3), da equipe de Juniores, Goiás 5 x 0 Vila Nova, todos os atletas do Goiás Esporte Clube estiveram em campo utilizando uma braçadeira na cor amarela. As comissões técnicas das duas equipes e a arbitragem também aderiram a campanha e utilizaram um laço amarelo em seus uniformes de trabalho.

A garotada do Sub15 também participou da campanha, nesta terça (4) a equipe e a comissão técnica estiveram em campo, na vitória contra o Jaó por 7 a 0, com a braçadeira e o laço na cor amarela.

O que é o Setembro amarelo?

Setembro amarelo é uma campanha do Centro de Valorização da Vida que busca trazer o diálogo sobre o suicídio para a sociedade. Desde 2015 o mês busca a conscientização e a prevenção do suicídio.

No mundo todo, aproximadamente uma pessoa se mata a cada 40 segundos. Só no Brasil, o suicídio é a quarta causa mais comum de morte de jovens. O assunto é um tabu. Não falamos dele. A mídia evita por medo de aumentar os números, as pessoas evitam por medo do assunto em si e com isso, acabamos cortando o diálogo necessário.

Falar sobre suicídio é importante. É uma questão de saúde pública e é extremamente necessário.

Por que o Setembro amarelo é importante?

O Setembro Amarelo é uma campanha que busca trazer o diálogo e prevenir o suicídio. 90% dos suicídios poderia ser evitado com ajuda psicológica. A maioria deles é causada por doenças mentais que não são tratadas porque muita gente nem sabe que precisa de tratamento. Aproximadamente 60% das pessoas que morrem por suicídio não buscam ajuda.

Já pensou se isso se aplicasse a outras doenças? Imagine se 60% das pessoas com fraturas não fosse ao médico ou se 60% dos pacientes com apendicite não se tratasse e você vai perceber que é estranho que tanta gente não busque ajuda. Isso porque nós, como sociedade, não falamos do assunto, não informamos as pessoas.

Cerca de 17% dos brasileiros já pensou seriamente em suicídio. 4,8% deles já elaboraram um plano para isso.

Objetivo do Setembro Amarelo

O objetivo do mês de prevenção do suicídio é conscientizar as pessoas deste problema tão grave, que tira tantas vidas todos os anos. O setembro amarelo é um mês de diálogo. É um mês que busca criar conversas sobre o assunto, deixar as pessoas que sofrem com pensamentos suicidas saberem que elas não estão sozinhas e que a morte não é solução.

O Setembro Amarelo busca salvar vidas através da informação e da conversa sobre este assunto sério que ainda é um tabu.

Como surgiu o Setembro Amarelo?

A cor amarela é usada para representar o mês da prevenção do suicídio por causa de Dale Emme e Darlene Emme. O casal foi o início do programa de prevenção de suicídio “fita amarela”, ou “Yellow Ribbon” em inglês.

Em 1994, Mike Emme, filho do casal, com apenas 17, se matou. Mike era conhecido por sua personalidade caridosa e por sua habilidade mecânica. Restaurou um Mustang 68 e o pintou de amarelo. Mike amava aquele carro e por causa dele começou a ser conhecido como “Mustang Mike”.

Entretanto, infelizmente, aqueles próximos de Mike não viram os sinais e o fim da vida do garoto chegou. No dia do funeral dele, uma cesta de cartões com fitas amarelas presas a eles estava disponível para quem quisesse pegá-los. Os 500 cartões e fitas foram feitos pelos amigos de Mike e possuíam uma mensagem: Se você precisar, peça ajuda.

Os cartões se espalharam pelos Estados Unidos. Em poucas semanas começaram a aparecer ligações. Um professor de outro estado havia recebido um dos cartões de uma aluna, pedindo por ajuda. Diversas cartas chegavam de adolescentes buscando ajuda.

A fita amarela foi escolhida como símbolo do programa que incentiva aqueles que têm pensamentos suicidas a buscar ajuda.

Em 2003 a OMS instituiu o dia 10 de setembro para ser o Dia Mundial da Prevenção do Suicídio, e o amarelo do mustang de Mike é a cor escolhida para representar este sentimento.

O Goiás como detentor da Chancela CBF de Clube Formador, mantém uma equipe multidisciplinar para a formação global de seus atletas. Click aqui e confira toda a lista de clubes que conquistaram o selo da CBF CLUBE FORMADOR

Click aqui e confira todas as notícias sobre o Futebol de Base esmeraldino:

Diretor: Osmar Lucindo
Coord. Administrativo: Hely Maia
Coord. Técnico: Rafael Barreto
Supervisor: João Paulo Paranhos
Captação de atletas: Ismael Viana
Sub19: Augusto César
Sub17: Zé Carlos
Sub15: Guará
Sub14: Rubens Carlos
Auxiliares: Glauber, Richard e Niltinho


Voltar